Close
Quero conhecer
Quero conhecer
24/08/2020 16:38:00 4 min leitura

Regulamentação do Open Banking no Brasil

O Open Banking consiste em um sistema que compartilha dados, informações e serviços financeiros detidas por operadoras, como bancos tradicionais, para permitir que o recebedor escolha qual solução utilizar e com isso ter maior controle sobre seus próprios dados bancários, dessa forma conseguem ter acesso a melhores taxas, prazos e serviços.

No primeiro semestre do ano, o Conselho Monetário Nacional, junto com o Banco Central do Brasil (BACEN), anunciou a regulamentação do Open Banking no país. A novidade que trará mudanças no setor de pagamentos é eficiente, mas para que tudo possa funcionar é necessário que haja adequação com as normas preestabelecidas.

O processo regulatório terá 4 fases que são elas:

Fase 1

O público terá acesso a dados das instituições participantes do open banking no que se referente aos canais de atendimento, serviços relacionados a contas de depósito à vista sendo corrente ou poupança, contas de pagamento ou operações de crédito.

Fase 2

Compartilhamento de informações de cadastro de clientes e representantes entre instituições participantes cadastradas e regulamentadas, bem como a dados de transações dos clientes acerca de contas de depósito à vista ou de poupança, contas de pagamento ou operações de crédito.

Fase 3

Compartilhamento do serviço de transação de pagamento entre instituições participantes, assim como compartilhamento do serviço de encaminhamento de proposta de operação crédito entre instituições financeiras e correspondentes.

Fase 4

O open banking expande e passa a incluir serviços como operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência complementar aberta, tanto para dados acessíveis ao público quanto aos dados de transações compartilhados entre instituições participantes.

Você pode conferir maiores detalhes da Resolução no PDF divulgado pelo Banco Central. Clique aqui: https://tinyurl.com/ybqnp9jf

Com a chegada do open banking o Banco Central aposta na diminuição da taxa de juros e acredita na possibilidade de oferecer uma melhor oferta de produtos financeiros para os próximos anos, uma vez que essa estratégia visa maior competição entre o sistema financeiro tradicional e as fintechs.

Todo o sistema é pensado no consumidor, de forma que ele possa compreender que ele é proprietário de seus dados e poderá decidir qual das ofertas é mais vantajosa para ele naquele momento da compra.

A previsão para o open banking começar a funcionar é 30 de novembro deste ano e o objetivo é estar totalmente implementado até outubro de 2021.

Este é um passo importantíssimo no processo de digitalização do sistema financeiro!